A bit per day.

O que podemos aprender com os imprevistos?

Cover Image for O que podemos aprender com os imprevistos?
Luis Felipe Sousa
Luis Felipe Sousa

Todos passamos por imprevistos na vida, seja por causa natural ou não, provavelmente você já passou por alguns e não foram momentos satisfatórios onde você poderia agir como gostaria, mas o que realmente podemos fazer e o que podemos aprender com eles?

Nossos compromissos, sejam eles de qualquer natureza são importantes pra nós, seja uma reunião de trabalho, aniversário de um amigo, ou qualquer outro, nós não gostamos de perder ou não cumprir com os nossos compromissos e existe uma causa crucial para que esse sentimento aconteça: nós gostamos de sentir que temos controle acerca dos fatos e também do seu tempo, imprevistos têm impacto direto não somente dentro do nosso cronograma, mas também em alguns casos dentro da nossa autoestima, é importante saber o que fazer e principalmente o que não fazer quando um deles acontece.

Imprevistos são fatos ou erros?

Importante lembrar que existem tipos diferentes de imprevistos, claramente não podemos prever acontecimentos naturais que impactam nosso dia e atrapalham nossos planos, assim como também não podemos contar com que todo plano que criarmos vai ser seguido a risca sem nenhuma alteração, de uma forma ou de outra é importante estar ciente de que eles podem acontecer a qualquer momento e é melhor que você esteja preparado para lidar com eles, mesmo que seja controlando a situação e buscar uma solução.

Acerca dos imprevistos naturais - uma tempestade que cancelou a sua ida a praia ou uma árvore que caiu na rua e agora atrapalha o seu caminho, uma gripe antes de uma reunião importante, etc - não temos muito o que fazer, na verdade fazemos parte de um ecossistema natural e estamos sujeitos a esses eventos de tempos em tempos e não adianta muito perder a cabeça perante esses fatos, de maneira geral esses eventos nos pedem apenas uma coisa: uma grande dose de paciência.

Agora se pararmos para analisar outros tipos de imprevistos - acordar atrasados, esquecer a data de entrega de um trabalho importante, perder um vôo para uma viagem importante, etc - em grande parte esses sim podem ser contornados e podemos intervir no seu desenrolar.

Como diminuir imprevistos?

Grande parte dos imprevistos não-naturais poderiam ter sido evitados com apenas alguns passos simples, o primeiro e mais claro deles é a criação de um plano, imagine e lembre-se do seu último imprevisto, não concorda que se tivesse se planejado ou levado mais a sério a atividade ela poderia ter sido executada sem problema? Os planos podem ser comparados como o caminho a seguir para alcançar um objetivo, logo, ter um plano é o primeiro passo para diminuir o aparecimento de imprevistos.

Se precisa chegar uma hora x em determinado local, pense em todo o processo até chegar lá, desde o acordar, tomar banho, se alimentar, pensar no trajeto, no tempo de descolamento que pode levar (se vai de ônibus, metrô, considerar os tempos que cada um pode demorar a chegar) e também pensar que se algo acontece no caminho, você já deve pensar quanto tempo acredita que pode levar esse contratempo e incluí-lo dentro de seu plano, isso vai fazer você pensar mais sobre tudo que pode acontecer e que você precisa incluir até que o objetivo seja alcançado.

O segundo passo para evitar o máximo de contratempos é muito similar ao primeiro: Ter um plano B! Pode parecer desnecessário visto que seu plano inicial pode incluir mais tempo ou mais preparo para realizar a atividade, porém, ter um plano B é uma garantia extra de que você vai seguir com o que precisa e não vai parar por conta que o plano inicial não foi como você esperava.

Porque é importante ter planos?

Além de termos ideia de como e o quê fazer para termos sucesso dentro do que procuramos fazer, os planos nos ajudam a organizar melhor nossa vida para incluir ou remover atividades dentro da nossa disponibilidade, os planejamentos mais rotineiros como determinar a quantidade de tempo precisa para chegar ao trabalho sem se atrasar, etc., nos auxiliam para termos mais ideia da nossa disponibilidade diária, já os planos de vida e as metas mais particulares nos guiam para organizarmos nosso comportamento por toda a vida ( ou por uma parte delas ) para conseguí-los, com isso, tenha um plano se você procura atingir mais seguramente seus objetivos ou se você apenas procura evitar mais contratempos - e se possível, tenha mais do que apenas 1 plano -.

Se o problema já aconteceu, foque na solução!

Como comentado, imprevistos nos cobram uma grande dose de paciência, isso porque não gostamos de surpresas que fogem do nosso controle de imaginação e podemos nos irritar e até mesmo ficarmos triste quando algo similar acontece. Acredite ou não, aceitar a situação e procurar a solução é o mais inteligente a se fazer, se o problema está a sua frente, não adianta reclamar e fazer com que ele fique maior do que já é, pois como já diz aquela velha frase: não adianta chorar sobre o leite derramado!

Problemas existem para serem resolvidos e você não foi o primeiro e seguramente não vai ser o último a passar por um, contudo, os planos e uma boa dose de paciência nos ajudam a cruzar esses momentos um tanto quanto desnecessários para seguir em frente com o que buscamos.

Gostou dessa publicação? Me envie seu feedback, sugestão ou comentário!


Mais histórias

Cover Image for Por que hábitos, metas e objetivos são importantes para ter uma vida feliz?

Por que hábitos, metas e objetivos são importantes para ter uma vida feliz?

Mais do que certeza eu tenho convicção de que um dia você foi feliz, pode ser que esse momento seja exatamente esse - ou não -, porém você já experimentou e claramente recorda muito bem e geralmente com saudade desses momentos...

Luis Felipe Sousa
Luis Felipe Sousa